quarta-feira, 6 de abril de 2011

Salgado apela a Governo de unidade nacional

O presidente do BES acredita que é “urgentíssimo” um pedido de ajuda imediato de Portugal e apela a um governo de unidade nacional. 
Ricardo Salgado disse ainda que "era fundamental que houvesse uma unidade política no apoio a esse empréstimo", referindo-se a "um acordo dos partidos da oposição" em relação aos compromissos com a União Europeia.

O presidente do BES foi mais longe e disse "que estando todos no sentido do interesse nacional, acabarão por estar de acordo, não só o Governo mas também os outros partidos". "Seria lastimável que esse bom senso não imperasse" em relação a um pedido de ajuda que considerou "urgentíssimo", face às actuais taxas de juro "inusitadas".

Admitindo-se "preocupado" com o cenário actual, Ricardo Salgado disse ainda acreditar "no bom senso da classe política". "Se não houver governos maioritários tem de haver uma maioria ampla em termos de unidade nacional", sustentou, explicando que espera que haja "o sentimento da parte da União Europeia de que há uma unidade nacional que se vai responsabilizar pelo cumprimento das metas" de Portugal.

"Não lhe chamaria governo de salvação nacional, chamaria um governo de unidade nacional, que poderia incluir os partidos necessários", nomeadamente os de esquerda, disse.

1 comentário:

  1. O que estes banqueiros vampiros querem bem eu sei...

    ResponderEliminar