domingo, 17 de julho de 2011

DSK, o ouro de Fort Knox e Sexo

Recebi este texto por mail. Acho a historia bastante verosímil, nada que já não se falasse já há vários anos (que já não existia ouro em Fort Knox). Com uma divida brutal e com uma moeda já moribunda, os Estados Unidos ainda não deram a ultima cartada. Vão fazer tudo para continuar a ter o mesmo standard of living, e se não conseguirem, levam o mundo para uma 3ª Guerra Mundial.
 
Para Sarkozy este desfecho também foi favorável, dado que assim livrou-se de um potencial adversário nas presidenciais, que muito provavelmente ganharia as eleições.
 
Deixo-vos então o texto que recebi:
 
Na manhã de 14 Maio, o dia em que foi preso, Dominique Strauss-Kahn (DSK) tinha sido aconselhado pelos serviços secretos franceses (DGSE) a abandonar os EUA e regressar rapidamente à Europa, descartando-se do telemóvel para evitar que pudesse ser localizado. A delicadeza da informação secreta que lhe tinha sido entregue por agentes "delatores" da CIA justificava tal precaução.
Strauss-Kahn tinha viajado para os Estados Unidos para clarificar as razões que levavam os norte-americanos a protelar continuamente o pagamento devido ao FMI de quase 200 toneladas de ouro. A dívida, com pagamento acordado há vários anos, advém de ajustes no sistema monetário - "Special Drawing Rights (SDR's). As preocupações do FMI sobre o pagamento norte-americano ter-se-iam avolumado recentemente. Nesta viagem Strauss-Kahn estaria na posse de informação relevante que indiciava que o ouro em questão já não existe nos cofres fortes de Fort Knox nem no NY Federal Reserve Bank.

Mas Strauss-Kahn terá cometido um erro fatal: ligou para o hotel, já da plataforma de embarque, pedindo que o telefone lhe fosse enviado para Paris, o que permitiu aos serviços secretos americanos agir nos últimos minutos. O resto dos factos são do conhecimento público.

Já em prisão domiciliária, em Nova Iorque, DSK terá pedido ajuda ao seu amigo Mahmoud Abdel Salam Omar, um influente banqueiro egípcio. Era muito importante, para fundamento da defesa, que o egípcio lhe
conseguisse obter a informação privilegiada sobre a "mentira" do ouro, que DSK tinha deixado "voar" em NY, para justificar a teoria da perseguição. No entanto a intervenção voluntariosa do banqueiro egípcio saiu gorada. Dias depois Salam Omar foi igualmente preso nos Estados Unidos, também ele acusado de assédio sexual a uma empregada de hotel. Relatórios de diferentes serviços secretos internacionais convergem na conclusão: os factos que motivaram a prisão do egípcio são altamente improváveis, Salam Omar é um muçulmano convicto e um homem com 74 anos de idade.

A inversão de sentido na história da suite do Sofitel de NY começava aqui a ganhar consistência e outros factos viriam ajudar.

Em Outubro de 2009, Pequim terá recebido dos EUA cerca de 60 toneladas de ouro, num pagamento devido pelos americanos aos chineses, como acerto de contas no balanço de comércio externo.
Com a entrega, Pequim testou a genuinidade do ouro recebido tendo concluído que se tratava de "ouro falso". Eram barras de tungsténio revestido a cobertura de ouro. As 5.700 barras falsas estavam devidamente identificadas com chancela e número de série indicando a origem - Fort Knox, USA.

O congressista Ron Paul, candidato às eleições presidenciais de 2012, solicitou no final do ano passado uma auditoria à veracidade das reservas do ouro federal que foi rejeitada pela administração Obama.
Numa entrevista recente, questionado sobre a possiblidade de ter desaparecido o ouro federal de fort Knox, o congressista Ron Paul gelou os interlocutores respondendo liminarmente: "É bem provável!"

À "boca fechada" têm vindo, aqui e ali, a escapar informações, a avolumar-se incertezas sobre as reservas de ouro norte-americanas. Mas as notícias referentes aos fortes indícios que de o ouro seja apenas virtual têm colhido uma tímida atenção na comunicação social americana.

A "verdadeira história" por detrás da prisão de DSK, agora pública, consta de um relatório secreto preparado pelos serviços de segurança russos (FSB) para o primeiro-ministro Vladimir Putin. Talvez por isso
Putin tenha sido o primeiro lider mundial a assumir publicamente a ideia de que DSK terá sido "vítima de uma enorme conspiração americana".

Estes factos, a confirmarem-se, em nada ilibam DSK na suspeição que sobre si recai do eventual crime de assédio sexual a uma empregada do hotel mas, quem sabe, essa possa revelar-se como a pequena e ingénua ponta de um grande iceberg. A ser verdade, os serviços secretos norte-americanos, seguramente bem informados, terão sabido tirar partido das fraquezas do inimigo-alvo, aniquilando-o com eficácia cirurgica - um pequeno crime de costumes, tão ao gosto do imaginário popular, pode bem ter contribuído para abafar crimes de contornos bem mais sérios, por eliminação de testemunha ou de prova.

Entretanto DSK prepara activamente a defesa em tribunal arregimentando já um verdadeiro "crack team" de ex-espiões da CIA, investigadores, detectives e media advisors.

sábado, 16 de julho de 2011

DeHavilland Comet - 62 anos do primeiro voo

Faz agora 62 este mês que vou o primeiro avião comercial a jacto, estou a falar é claro do DeHavilland DH106 Comet.

Este avião, ficou com uma péssima reputação por se desfazer em voo, na versão Comet I, devido ao facto das janelas serem quadradas, e com as sucessivas pressurizações apareceram zonas que desenvolveram fissuras nos cantos das janelas. Por outro lado, o selector da antena, montado no tecto do cockpit tinha 5 centímetros de chapa rebitada a volta de uma clarabóia, cujos rebites deviam ser roscados, no entanto foram aplicados rebites puncionados. Como resultado, o avião desenvolveu fissuras a partir destes rebites que com o passar do tempo fizeram com que o avião se desintegrasse em voo.

Foi assim descoberta a fadiga do metal, e preveniu situações semelhantes no futuro, ao ficar a conhecer-se este fenómeno.

Posteriormente nas versões Comet 4, 4B e 4C, o comet voou por mais de 30 anos, alias, ainda voa hoje, dado que muitas unidades da versão 4 foram transformadas no NIMROD, um avião de luta anti-submarina e agora recentemente levaram um upgrade para Nimord NR4, com novos motores.

Assim, deixo aqui a minha homenagem a esta belíssima maquina.

Cumprimentos cordiais

Luís Passos

domingo, 10 de julho de 2011

Seis mil pessoas pagaram dispositivo para ex-SCUT e não o receberam

Mais de seis mil pessoas compraram o Dispositivo Electrónico de Matrícula (DEM) nos balcões dos CTT para poderem viajar nas antigas SCUT (vias Sem Custos para o Utilizador) e ainda não o receberam. A empresa justifica esta situação com a falta de aparelhos disponíveis no mercado.
No total, são 6.317 os condutores afectados por esta falha na distribuição de identificadores. Recorde-se que cada um custa 27 euros, sendo obrigatório para todos os utilizadores das três ex-SCUT (Norte Litoral, Costa de Prata e Grande Porto).

Os dispositivos electrónicos são comprados pela Via Verde – detida a 60% pela Brisa, a 20% pela Ascendi (Grupo Mota-Engil) e a 20% pelaSIBS – a duas empresas estrangeiras: a austríaca Kapsch e a norueguesa Q-free. Segundo oSOL apurou, no ponto mais intenso da procura, no final do ano passado, a Via Verde apenas conseguiu corresponder às encomendas de identificadores dos seus próprios clientes e não às dos CTT. Esta situação provocou uma quebra de stock nas lojas desta empresa pública, que se viu ‘embrulhada’ neste processo por exigência do Governo. 

A Via Verde não regista atrasos na entrega do DEM, ao contrário dos CTT e apesar de ter vendido uma quantidade de identificadores 20 vezes superior.
O SOL tem conhecimento de casos de condutores que compraram o DEM há mais de seis meses e que ainda não receberam o aparelho. As três ex-SCUT começaram a ser portajadas no dia 15 de Outubro de 2010.
«A fim de não se impedir as pessoas de circularem com um dispositivo pré-pago, criou-se oDEM virtual», diz a mesma fonte dos CTT. 

Quem comprou o DEM e não o recebeu pode, assim, circular nas ex-SCUT sem ser notificado para pagar multas. As matrículas dos veículos estão numa base de dados e sempre que um carro passa num dos pórticos de portagem é feito um registo automático na base de dados da empresa responsável pela exploração da via. Mais tarde, é efectuado o desconto na conta virtual do utilizador, previamente carregada por débito bancário.

Dinheiro guardado
«Os CTT cobram as passagens indicadas pelas concessionárias. Não há clientes a quem não estejam a ser cobradas portagens pelo facto de não terem o DEM físico» – garante a empresa. Os 6.317 utilizadores que não receberam o DEM gastaram, no total, 170 mil euros – verba que não lhes será devolvida.
«Está em curso uma campanha de notificação dos clientes para levantarem o seu DEM», garantem os CTT em resposta às questões do SOL.

A cobrança de portagens nas antigas SCUT está a provar-se um excelente negócio para os CTT, mas principalmente para a Via Verde, as duas empresas que vendem o DEM. Esta empresa já vendeu, desde Outubro, 562.400 identificadores (15 milhões de euros de receita, segundo as contas do SOL) e os CTT venderam 24.600 dispositivos pré-pagos (encaixando 664 mil euros).

In: SOL 

Esta empresa ajudada a criar pelo Sr. Paulo Campos está a cometer uma burla.
O que é que estão à espera para os levar a tribunal?
Cumprimentos cordiais

Luís Passos

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Justiça à Portugu.... digo a tesourada!

 
Meus amigos,
 
Isto? Nem no Burkina Faso!
Cumprimentos cordiais

Luís Passos

Futebol: Organização gasta 1 milhão com Torneio do Guadiana no Estádio Algarve

O 11° Torneio Internacional do Guadiana vai custar à organização mais de 1 milhão de euros. Sporting, equipas espanholas e inglesas ausentes, devido à antecipação da data. 
 
Os autarcas Seruca Emídio e Macário Correia consideram que o torneio justifica a verba investida na competição porque esta é “um importante veículo de promoção do estádio e da região”.
“Este nosso estádio, não tendo uma equipa residente, tem todavia um poder de atração de grandes acontecimentos”, afirmou o autarca de Faro, Macário Correia, na apresentação oficial do torneio que decorreu hoje.
Já Seruca Emídio, presidente do Município de Loulé e da Associação de Municípios Loulé/Faro, proprietária do estádio Algarve, salientou que este é “o melhor na região sul do país, está mais uma vez, posto à disposição para interesse da região”, considerando que os algarvios “devem ficar orgulhosos” do equipamento.
O investimento superior a 1 milhão de euros é da responsabilidade da empresa João Peres, Lda. As autarquias contribuem com a cedência do Estádio Algarve.
Nos dias 15, 16 e 17, o Torneio Internacional do Guadiana, que assinala a sua 11ª edição, disputa-se entre as equipas do Benfica, Paris Saint Germain e Anderlecht numa competição que marca o calendário da pré-época futebolística.

Segurança e imagem ditaram a transferência
Para a organização da prova, a João Peres, Lda, foram as “questões de segurança” e ainda porque “se o evento quer crescer, tem de vir para um melhor palco, não pode estar limitado ao Estádio de Vila Real Santo António” que ditaram a transferência do torneio.
Segundo João Peres, responsável da empresa organizadora do evento “o potencial crescimento do torneio” justificou a decisão de transferir a prova de Vila Real de Santo António para o Estádio Algarve, no Parque das Cidades, entre a capital e Loulé.
“Esta troca já vinha a ser pensada há algum tempo porque, se o evento quer crescer, tem de vir para um melhor palco, não pode estar limitado ao Estádio de Vila Real Santo António. Evidentemente, esta mudança prende-se também com questões de segurança”, sublinhou.
Isto apesar do Torneio do Guadiana ter um historial de ligação a cidade pombalina situada nas margens do rio que dá nome ao torneio. “Já esteve no Estádio Algarve, tal como em Ayamonte e Portimão, justificou o responsável da organização.
Quanto aos participantes,Peres explicou a dificuldade em escolher as equipas devido ao período de realização do troféu.
“O Benfica, que tem contrato por mais dois anos com a prova, vai jogar uma pré-eliminatória da Champions League, no dia 26, e esta foi uma data concertada com o clube, e também com o PSG”, disse João Peres.
A antecipação da data do torneio e em consequência o curto espaço de tempo do regresso ao trabalho, justifica a ausência do Sporting e das equipas espanholas e inglesas. Apesar de contactos com a equipa do Everton, por exemplo, este clube "optou por participar numa prova dos Estados Unidos", explicou o organizador da prova.

Torneio coincide com Concentração Internacional de motas de Faro
João Peres prefere ver a realização em simultâneo dos dois eventos, a Concentração Motard de Faro e o Torneio do Guadiana como “uma vantagem para as duas partes”.
“Espero que seja uma mais-valia, que as pessoas que estejam na Concentração sejam principalmente benfiquistas que venham ao Estádio ver o troféu, e que quem aqui vier possa também ver alguns espetáculos que vão acontecer na concentração”, sublinhou.
Na altura foram ainda anunciados, por parte dos autarcas, diversos eventos desportivos a ter lugar nos próximos meses, como a partida entre a Seleção A e o Luxemburgo, e partidas de diversas seleções nacionais, essencialmente da Escandinávia no Parque das Cidades.
Loulé vai ainda abrir as portas do Estádio Municipal de Quarteira para os treinos do PSG.
O Estádio Algarve comporta cerca de 32 mil espetadores, caso estejam montadas as bancadas laterais amovíveis e para os três dias de jogos o preço do bilhete é único sendo de 20 euros para a bancada superior e 25 euros na central. 

De acordo como calendário do torneio e sempre às 20h45, a 15 Julho o Benfica defronta o PSG. No dia seguinte a equipa do Paris Saint Germain (PSG) joga com o Anderlecht, culminando a prova com o jogo entre esta equipa e o Benfica.


Pois é meus caros, um verdadeiro elefante branco e sem utilidade, as autarquias gastam cerca de 20 milhões para manter estes monos. Alguns dos estádios já foram postos à venda, ouros equaciona-se a demolição, que não elimina os empréstimos, mas reduz os custos de manutenção, podendo ser vendido o terreno.

No Algarve, de facto faz falta um estádio deste tipo, e é o unico, a sua demolição seria um erro.
É necessário encontrar uma utilização para este estádio, de modo a não comprometer a sua viabilidade económica, caso contrário... a solução pode passar pela sua demolição!

Cumprimentos cordiais
Luís Passos
 
 

Movimento CFC considera «expulsão» dos pescadores da Ilha de Faro «desumana»

O movimento autárquico «Com Faro no Coração» (CFC) considerou a «expulsão» dos pescadores da Ilha de Faro como «desumana e ilegal», no seguimento do anúncio feito pela autarquia farense de que há casa novas para realojamento no Montenegro.
 
«Está em causa uma pressão desumana da "nova coligação Macário/PS" para expulsar da Ilha a classe piscatória, que aí se fixou há mais de um século (1890)», acusou o movimento.

Para o CFC, esta medida «é ilegal face ao Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC), pois este determina o realojamento na própria Ilha e obriga à aprovação prévia de planos, o que não se verifica».

«Está em causa um esbanjamento superior a 20 milhões euros para demolições no Concelho, num país às portas da bancarrota. Só para as casas que a Câmara agora anunciou são 6 milhões e o Município vai pedir 2 milhões, apesar dos pescadores recusarem sair», acrescentou.

O CFC repudia ainda a utilização da expressão «pescadores vão ter casas novas», já que «apresentar as casas como se fosse uma benesse é o cúmulo do cinismo e uma provocação, pois os pescadores nada pediram e têm recusado sair da Ilha».

«Para o CFC, por direito natural, legitimidade e humanismo, ninguém poderá expulsar os pescadores, "cortando" as ancestrais raízes que os ligam à Ilha», conclui o movimento.
 
In: Barlavento Online
 
Estava aqui a pensar, e porque não fazem a demolição do parque de campismo que não é mais que um condomínio de luxo para meia dúzia e se constrói nesse espaço prédios de apartamentos para os pescadores viverem condignamente, e poderem continuar a sua vida. Os prédios podiam ter umas garagens para os lados da Ria para os homens do mar poderem por os seus apetrechos e poderem ter o barco, logo junto a sua casa. Para além disso podia-se construir um pontão onde os barcos poderiam ficar atracados, como  que existem na doca de Faro, junto aos bombeiros voluntários. Que acham da ideia?
 
Luís Passos

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Avião da TAP aterra em Faro devido a desacatos. Um passageiro detido

O avião, com cerca de uma centena de passageiros a bordo, seguiu posteriormente a sua rota rumo ao Gana. 



Um voo da TAP entre Lisboa e Acra, no Gana, teve de aterrar hoje em Faro para largar um passageiro que estava a causar distúrbios a bordo, informou a empresa.
 
O voo, proveniente do aeroporto da Portela, aterrou em Faro por volta das 18h00 horas, para desembarcar o passageiro, que foi entregue à polícia, segundo o assessor da TAP, André Serpa Soares.
De acordo com a mesma fonte à agência Lusa, o avião, com cerca de uma centena de passageiros a bordo, seguiu posteriormente a sua rota. 
 
André Serpa Soares adiantou que, uma vez que o avião estava cheio de combustível, foram accionados, por precaução, como é habitual nestas circunstâncias, os meios de segurança e socorro.

In: Rádio Renascença

Vah lá... um voo internacional em Faro da TAP. 
Se não fossem estes incidentes... não havia voos internacionais da TAP a partir de Faro!

Enfim... valha-nos a Ryanair, a companhia aérea de bandeira do Algarve. 

Debate no Patio das letras: Juventude com futuro é com a constituição do presente

Passos Coelho: "É o chamado murro no estômago"

Passos Coelho classificou hoje como um "murro no estômago" a decisão da Moody´s de cortar em quatro níveis o 'rating' de Portugal. 

"É o chamado murro no estômago", afirmou Pedro Passos Coelho, numa declaração transmitida pela RTP.
Esta afirmação do primeiro-ministro foi proferida durante o período de recolha de imagens que antecedeu as reuniões com a Confederação Empresarial de Portugal (CIP) e a Confederação Espanhola de Organizações Empresariais.

No final do encontro e questionado sobre o estado de espírito que encontrou junto do primeiro-ministro em relação a esta decisão, o presidente da CIP, António Saraiva, respondeu: "Mostrou-nos, obviamente, uma desagradável surpresa - o murro no estômago é [uma expressão] do senhor primeiro-ministro".
Antes, António Saraiva também tinha utilizado esta expressão para comentar a decisão da agência.
A agência de notação financeira Moody's cortou na terça-feira em quatro níveis o 'rating' de Portugal de Baa1 para Ba2, colocando a dívida do país na categoria de 'lixo' (junk).


Nota do Faro é Faro:
Em relação à classificação da Moody´s em relação a Portugal, como já tenho vindo a referir em posts anteriores, nunca  me surpreendeu, nem a mim nem a muitos Economistas Nacionais e Estrangeiros. O que eu gostaria de recordar, principalmente àqueles que têm Memória curta, é que quando as Taxas de Juro começaram a aumentar para o DOBRO em reacção ao chumbo do PEC IV, alguns "personagens" do PSD ou próximas do PSD, nomeadamente o actual Primeiro-Ministro, então líder da Oposição, vieram a público afirmar que tal desiderato se devia à falta de Credibilidade do Governo e principalmente do então Primeiro-Ministro José Sócrates e que os Mercados iriam reagir positivamente e inverter a tendência logo que o PSD fosse Governo. O juro a 10 anos antes do chumbo do PEC IV estava nos 4%, agora está em 14%!!!!!!!!.
Se a questão tem a ver com a Credibilidade do governo... não era por ai!

Obviamente o problema português, e penso que foi isso que esteve na base do corte, é que pura e simplesmente não tem economia. E sem economia não consegue gerar receita para pagar o que deve e distribuir. Basta ver que segundos alguns especialistas a nossa situação é bem pior que a grega, dado que apesar da grega ter um deficit pior, contabilidade criativa e muita má gestão, se tiver gente com juízo vai lá, porque tem uma economia que cresce a 4, 5% ao ano. Portugal não tem nada, não produz nada, importa tudo o que consome... 

Assim... não vamos lá!

domingo, 3 de julho de 2011

Documentário: Os Homens do Monopólio

Parte I


Parte II

Parte III

 Meus senhores, 
Deixo-vos mais um excelente documentário legendado em Português, para que percebam o que aconteceu ao mundo, economicamente falando, nos últimos 80 anos, e percebam o que causou a crise actual. Um documento de visão obrigatória!

Cumprimentos cordiais

Luís Passos

sábado, 2 de julho de 2011

Passos: cortar no subsídio? «Isso é um disparate»

O primeiro-ministro garantiu, alguns meses antes das eleições, que não iria cortar no subsídio de Natal. Na medida agora apresentada não há um corte específico sobre o 14º mês, mas o imposto extraordinário tem como referência 50 por cento desse valor.

Pedro Passos Coelho garantiu a 1 de Abril deste ano, numa visita a uma escola, que caso fosse primeiro-ministro não iria cortar o subsídio de Natal. Esta quinta-feira, na sua estreia como primeiro-ministro no Parlamento, foi exactamente sobre o valor-referência do 14º mês - o equivalente a 50 por cento deste - que incidiu a sua primeira medida de austeridade extraordinária.

Durante uma visita à Escola Secundária de Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira, o presidente do PSD foi abordado por duas estudantes que lhe perguntaram: «Vai tirar os subsídios de férias aos nossos pais?». Passos Coelho respondeu à criança: «Eu nunca ouvi falar disso no PSD. Eu já ouvi o primeiro-ministro dizer, infelizmente, que o PSD quer acabar com muitas coisas e também com o 13.º mês, mas nós nunca falámos disso e isso é um disparate». As duas jovens concordaram: «Pois, também nós achamos». «Isso é um disparate», reforçou Passos Coelho.

Nesse mesmo dia, quanto a um eventual aumento de impostos, o presidente do PSD disse ainda que, numa situação extrema», numa «situação limite», se tiver de optar, prefere «mil vezes olhar para os impostos sobre o consumo do que estar a ir às pensões das pessoas que têm 200 e tal ou 300 e tal euros».

Esta quinta-feira, o primeiro-ministro anunciou um imposto extraordinário equivalente a 50 por cento do subsídio de Natal, em sede de IRS, para valores acima do salário mínimo nacional, ou seja, 485 euros.

Passos Coelho prometeu pormenores sobre a aplicação deste imposto, que irá render 800 milhões de euros aos cofres do Estado, para as próximas duas semanas.


Ahhh... pois é!!! Bela boca morre o peixe! 

Cumprimentos cordiais
Luís Passos

Documentario completo - "Let's Make Money"

Para quem quiser compreender o mundo actual, um documentário OBRIGATÓRIO!

Com legendas em Português!

Parte I


Parte II

 
Parte III
 
Parte IV

ParteV

ParteVI
 
ParteVII

ParteVIII

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Trailer: - Documentário "Let's make money"

Documentário de altíssimo nível, essencial para se entender o mundo em que vivemos pela óptica financeira internacional. Dos mesmos criadores do documentário "We Feed the World".

Apesar de todo o velho discurso feito pelos neoliberais de que a globalização traria benefícios para todos os países ajudando a diminuir a pobreza no 3° Mundo, o que viu-se de fato foi em geral aumento desenfreado da miséria, onde o salário de um indivíduo geralmente mal cobre uma pobre subsistência.

O documentário mostra as chamadas "economias emergentes" por dentro, na visão de grandes investidores, bem como o cotidiano miserável dos homens, mulheres e crianças trabalhadoras nesses países.

Mostra também as idéias do Consenso de Washington, responsável pelas políticas liberais que moldaram nosso mundo econômico atual, assim como os mecanismos de colonização moderna como o FMI e Banco Mundial, perpetuando a injusta dívida dos países mais pobres em troca de suas riquezas. Explica o que são os paraísos fiscais, por onde passa a maioria do capital financeiro para encobrir os donos corruptos.

John Perkins, antigo assassino de economias, que também já apareceu aqui no documentário "The War on Democracy", explica detalhadamente como era o seu ofício de levar as riquezas de países de 3° Mundo, sob a supervisão das instituições internacionais.

Passa ainda pela miséria que aflora nos EUA e pelas raízes da crise económica espanhola causada pela bolha imobiliária.

"Na privatização, a sociedade é privada de um determinado bem ou serviço público no qual um investidor está interessado por razões de lucro."